Follow by Email

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

QUINTANEANDO


QUINTANEANDO
                        Daiane de Oliveira

Ando precisando de Quintanas
Pois a existência exige muito de mim
Alma delicada que sofre por si, e pelo mundo
De Manoel de Barros, e delicadezas afins

Inquieta, penso na vastidão do universo
Indignada, sofro com o abandona nas esquinas
Impotente, assisto abusos e chacinas
Cética, lamento a história em seu déjà vu

Como não cindir, diante de tudo isso?
Como não sucumbir à existência vazia?
-Quintanas, Manoel de Barros, Cecílias,
Clarices e tudo o mais que é poesia.




FONTE: http://www.facebook.com/dadaioliveira



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?