Follow by Email

terça-feira, 17 de novembro de 2009

INSPIRADA EM:

Bruno Tolentino que escreveu:
“...
porque os delírios meus
como pássaro cego

mal alcançam voar;
os meus arroubos são
obcecados não
com sair do lugar

mas com deixar pegadas
de tintas onde estiverem...”

"Pegadas de tintas a desvendar meus passos."

CLARICE LISPECTOR:
"Tirando a poeira das minhas palavras."

VIVIANE MOSÉ, que escreveu:
“Ando com um balde de água
Embaixo de cada olho
Preciso ir bem devagar
Senão derrama”

"Ando com um balde d´água
Embaixo de cada olho.
Não sei ir devagar...
eles derramam."


MARTHA MEDEIROS:

"Sua amiga
tem debaixo do chão
marco alemão.

Eu tenho mais que dinheiro.
Em cima do colchão,
um brasileiro.

Amante, companheiro, mano.
Um autêntico baiano!"