Follow by Email

QUEM SOU EU


FONTE E FORÇA
                   De Eurídice Macedo
                        Para Vera Passos
Qualquer pessoa que procurar o nome Vera Passos no google, encontrará inúmeras informações sobre uma bailarina famosa minha homônima. Na Bahia, tenho outra homônima que é poeta, muitos me confundem com ela eu espero conhecê-la nessa terça-feira. Assim, acabei de atualizar a resposta à pergunta do meu blog: QUEM SOU EU?

Antes de tudo, sou mulher, me considero um enigma e me identifico no poema  Esfinge escrita pela poeta  Myrian Fraga:


Revesti-me de mistério 

Por ser frágil,

Pois bem sei que decifrar-me 
É destruir-me.

No fundo, não me importa 
O enigma que proponho.

Por ser mulher e pássaro 
E leoa,
Tendo forjado em aço 
As minhas garras, 
É que se espantam 
E se apavoram.

Não me exalto.
Sei que virá o dia das respostas 
E profetizo-me clara e desarmada.

E por saber que a morte 
E a última chave,
Adivinho-me nas vítimas que estraçalho.

Como qualquer ser humano, tenho múltiplas máscaras, personas e imagens nos diferentes espelhos que passam os seus olhares por mim. Segue aquela que tenho no meu espelho pessoal:

COMO ME VEJO:

Sou, antes de tudo,  uma mulher que busca ver o mundo sobre um prisma verdadeiro e original. Professora aposentada de matemática e mãe de dois filhos, cuja tarefa considero a mais difícil da vida. Através de concursos, tive textos publicados em antologias de contos e crônicas. Produzo peças artesanais da marca UM A UM -  Costumização, escrevo no blog pessoal "Pegadas de tintas a desvendar meus passos"    (http://verapassos.blogspot.com.br/ )  e me apresento falando poesias com o grupo DI VERSOS - Arte Poética Singular, cujo blog administro (http://diversosartepoeticasingular.blogspot.com.br/.
Pos-graduada em Informática Educativa (UNICAMP/CEFET-GO) e em Metodologia do Ensino Superior (UEPE), fiz formação em Yoga na Educação. Atuei como voluntária da Creche Escola Tereza Cristina, trabalhando música, poesia e yoga com crianças moradoras do Bairro da Paz. Atualmente sou Diretora Cultural do SINASEFE-BA. Desde a juventude, convivo com o medo e o posterior diagnóstico de transtorno bipolar que me torna excessivamente antagõnica, silenciosa ou agressiva mas, sempre  e polêmica.  sensível. Tinha planos de aprender uma terceira língua estrangeira, o espanhol durante a aposentadoria mas isso não aconteceu até agora. No entanto, o maior desejo ou frustração é não canta bem. Planejo melhorar a qualidade de minha espressão escrita pois a considero um ato educativo e terapêutico. Aos 55 anos, ainda acho que há muito talentos a serem desenvolvidos em mim e nas demais pessoas - mas ora sim, ora não, crieio que viver vale a pena e para isso tem que haver poesia, digo, qualquer tipo de arte, esse incrível instrumento de cura de todos os males humanos.


COMO FUI VISTA POÉTICA E GENEROSAMENTE: 


FONTE E FORÇA
                              De Eurídice Macedo
                              Para Vera Passos

Às vezes sou uma mulher
totalmente sem medos e
me assusto com a voragem,
de uma coragem,
que me aparece assim de repente e
me diz: e aí mulher, vamos em frente?

E eu vou!

Arregaço as mangas ciganas,
arrebanho as saias baianas e sigo
essa entidade que se apossa de mim.
Livre, destemida, aguerrida,
não peço passagem.
Eu vou!
Sou fonte e força,
Feminina, eu mulher
Sou uma usina!

CONTINUANDO...
Repasso a pergunta para você que me conhece íntima e superficialmente: como você me vê? Quero ver-me através dos seus olhos... Deixe, não o seu comentário, mas o seu depoimento o mais claro e verdadeiro  neste espaço virtual.

8 comentários:

  1. Mulher, mulher
    Na escola em que você foi ensinada
    Jamais tirei um dez
    Sou forte mas não chego aos seus pés.
    5 coisas que todo homem deveria fazer antes de reclamar das mulheres.
    - Depilar a virilha com cera quente
    -Ter um bebê (depois de ficar 9 meses sem tomar uma Skol)
    - Enfrentar esse terrível dilema: lavo o cabelo ou perco a chapinha?
    - Passar na frente de uma construção com uma saia que nem é tão curta assim
    - Saber diferenciar as cores de esmalte Vermelho-Paixão, Vermelho-Pecado e Vermelho-Luxúria.
    Uma prazer em tela conhecido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Só agora li o seu comentário.
      Achei divertido.
      Obrigada por passar por aqui,
      Vera Passos

      Excluir
  2. Olá,

    É assim que quero ver minha Veroca: corajosa, destemida, livre, aguerrida, feminina e, simplesmente, mulher. bjos.

    ResponderExcluir
  3. Vera, fiz parte da Oficina de Poesia Falada realiza no IFBA com apoio do SINASEFE, no dia das mulheres. Sou a estudante que participou da Oficina, Gabriela. Este é o meu blog, e venho por meio deste lhe dar a resposta sobre nossas impressões a respeito da oficina que a senhora havia pedido no dia, acredito aliás, que este contato já reflete a importância que eu senti daquele momento.
    Muita luz, beijos, Gabi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriela, eu fiz uma ficha de avaliação que não foi impressa, carchás que não identificaram e levei uma caixa de tesouros que sequer foram abertos. Acho que com a aposentadoria, perdi o traquejo que tinha em saber equacionar tempo, objetivos e atividades para alcançá-los. No final,considero que não tivemos uma oficina de Poesia Falada, mas uma conversa sobre a poesia que nos rodeia. Vc não estava lá por acaso. Seu olhar me intrigava, não sabia se identiicava tristeza, crítica ou desinteresse. Sei que fiquei curiosa, talvez tenha sido apenas um olhar de quem tem muita poesia para mostrar e que não teve as merecidas oportunidades para fazer isso. Obrigada por ter passado por aqui. Já dei uma olhadela no seu blog. Que legal que vc escreve sobre vc e sobre coisas que me sensibilizam e entristecem também. Prazer em conhecê-la melhor!

      Excluir
  4. Vera, estive por aqui e revivi toda a sensibilidade poética que pesquei no mar do seu olhar , quando se entrelaçava a outros mares, os de todas as letras,lá na bienal de livros.
    O seu blog reflete a beleza do seu sentir, a disponibilidade em abraçar e beijar o Universo verdadeiro, o Universo das coisas do SER.
    Revela ainda a coragem a garra e a identificação com toda a beleza da arte, inclusive da arte de educar!
    Amei tudo que li , e ainda juntei cada letrinha que aqui atravessou minha alma, aos sons das declamações que fizemos no estande na bienal, e coloquei em uma caixinha do lado esquerdo do peito! grande abraço.... Conceição Castro. email conceicaoc@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conceição, que alegria receber/ler/ouvir suas palavras tão generosas. Ando pescando o que nos aproximou naquele momento e deve nos fazer semelhantes pela vida a fora. Bem devagarinho, porque poesia não é coisa que se consuma ávidamente como chocolate - aliás que eu também adoro. Beijos coces, baianos,com cacau e de preferência, com poquíssimas calorias. Vera.

      Excluir
  5. Vera, boa noite! Parabens pelo seu blog!!! O encontrei por acaso numa busca frenetica por uma boa escola para por minha filha de 3 anos em Salvador. Vi que seus filhos estudaram na Via Magia e gostaria de saber mais. Poderia me escrever, por favor?! solanges_team@yahoo.com.br Muito grata!!!! Mayara

    ResponderExcluir

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?