Follow by Email

sábado, 19 de junho de 2010

EM ROMA: CIRCO! NO BRASIL: COPA!


Paradoxalmente, demos os primeiros passos em direção ao retorno à democracia com o pé direito. No ano de 1989, houve eleições diretas para presidente. Fosse mantido o calendário, não haveria mais coincidência entre Ano Eleitoral e Copa Mundial. Mas tinham que mudar isso, não é mesmo? Assim estamos vivendo mais um daqueles anos em que a torcida canarinho se une, enquanto fora do campo o jogo político corre solto.

Não lembro em que ano eu comprei uma camisa com a bandeira brasileira e não a usei para assistir a jogo algum. Mais tarde, nos dias de votação para os dois turnos em que escolhemos 0 presidente, os senadores e governadores, eu me vesti de verde e amarelo. Revoltada, também já apostei contra a nossa seleção. Perguntei quais os times adversários que tinham maiores chances e ganhei do meu tio uma caixa de chocolates na última vez em que a Itália se fez campeã.

Espremidos entre o maus políticos e os craques da bola, estão os trabalhadores do país. Os primeiros fazem suas alianças, fixam suas bancas dos caixas 2 e contratam marqueteiros para que maqueiem toda a sujeirada. Os segundos são considerados heróis nacionais, possuem retórica igualmente limitada, ganham salários ainda mais vultuosos e ainda recebem uma gratificação para jogarem direito. Entre eles o povo, bancando a farra de ambos, assiste aos jogos pela tv, sem receber bicho que lhe garanta habitação, saúde e educação de qualidade.

Sem muito idéia do que fazer, já comprei a bandeirinha para o carro. Devem imaginar quando vou usá-la. Precisei estabelecer um critério de seleção, dada a quantidade de ambulantes disputando as vendas na sinaleira: decidi pela mais magra das mulheres. É isso, meu povo, nossa gente continua nas ruas das cidades e nada lhes garante que em quatro anos será diferente!

Um comentário:

  1. Eu sonho com um dia em que a força das palavras gerará atitude nas pessoas.

    EU ACREDITO NO AMANHÃ.

    Fazer o quê?

    ResponderExcluir

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?