Follow by Email

domingo, 23 de maio de 2010

ESCONDIDINHO


Li ontem uma matéria na revista "Vida Simples" sobre como incentivar as crianças a comerem alimentos saudáveis. Era introduzida com um relato do livro "O Amor nos Tempos do Cólera" de Gabriel Garcia Marquez. Embora já o tivesse lido duas vezes, não lembrava dessa passagem do romance. Nela, a personagem principal aceitava um pedido de casamento com a condição de que não fosse obrigada a comer berinjela. No entanto, jamais se casou com o pretendente e sim com um médico, a quem não julgava amar, ao constatar que poderia gostar de qualquer coisa quando, sem saber, havia se lambuzado com dois pratos de berinjelas amassadas em um macio purê.


Queria ter a revista em mãos para poder reproduzir o texto com as exatas palavras, mas a imagem da beringela escondida foi suficiente para me inspirar a retribuir um presente recebido de minha cunhada. Em meu último aniversário, ela teve a disposição e delicadeza de me escrever uma longa e linda carta, além de cultivar dois vasos com pequenas hortas contendo seis legumes plantados entre pedrinhas brancas, só para me dar algo feito por si, para mim. Certa de flechar o meu coração, ela tocou bem em sua aorta. Meu propósito é lhe presentear com convites para dois espetáculos,uma peça teatral e um show musical, que possam saciar, por algumas horas, a nossa fome de arte e beleza. Minha intenção é lhe mostrar que na vida simples, coisas como o afeto, a criatividade e a capacidade de cultivar a relação com o outro, nos aproximam imensamente. Escondidinho, não somos assim tão diferentes!






3 comentários:

  1. Quando temos olhos, ouvidos e pensamentos dispostos, somos capazes de encontrar arte e beleza em muitos objetos ao nosso redor. Não só em espetáculos teatrais, musicais, artísticos, culturais encontramos arte e beleza. Encontramos numa carta, numa horta, num sms, num piscar de olhos. Para quem está acostumado e próximo a atividades culturais, dizer "eu gosto" parte do princípio que se tem muitos parâmetros para medir; para quem não tem essa fica a vontade daqueles que tem essa oportunidade de lhes mostrar o quão importante é experimentarmos novas emoções.
    Parabéns quem teve a idéia (hehehe) parabéns a quem vai ganhar. Mas esse Escondidinho é feito por uma pessoa muito especial que tem o dom de dar presentes muito especiais.

    ResponderExcluir
  2. Puxa, você foi uma pessoa que ficou marcada em minha vida. Lembro das aulas em 2002, mesmo com toda dificuldade que eu tinha, percebia que não era tratado como apenas mais um, e percebia que sabias que não era menos capaz que qualquer outro, apenas era eu, em minha singularidade. No fim, aprendi muito com você professora, até mesmo na disciplina que, no inicio, pra mim, parecia um bicho de sete cabeças, e aprendi muito como pessoa também.

    Tenho certeza que com um pouco de esforço se lembraria de mim, mas com certeza não saberia que tinha (continuo tendo) tanta estima, carinho, e boas lembranças da época que fui um de seus pupilos, mas agora, muito por acaso, encontrei a oportunidade de dizer: Obrigado Professora!

    ResponderExcluir
  3. Acordei bem cedinho, pulei da cama e fui pro laptop do marido que fica no quarto. Quando li a mensagem acima, ganhei o meu dia! Poxa vida, os alunos passam por nossa vida e a gente não sabe que os rumos que tomaram as suas. Será que de algum modo pudemos orientar os seus passos? Pena que eu tentei entrar em contato e não consegui...

    ResponderExcluir

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?