Follow by Email

quarta-feira, 5 de abril de 2017

HERANÇA I


AMARGA

Há mangueiras em minha infância
Goiabeiras, abacateiros, pinhais.
Um pomar e eu, ali, faminta.

A mangueira não foi tudo,
eu aprendi cedo a ser infeliz.
Tanto tempo e ainda ouço meus ais.
Entre barbies, bicicletas e festas de aniversário,
guardei vivas as jabuticabas.
Na esquina na volta da escola,
todas em pé, em frondosa memória.


Eis o casarão que guardava o pomar infantil:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?