Follow by Email

sábado, 7 de março de 2015

PRIMEIROS CUIDADOS COM AS CUIDADORAS!

           QUE TAL... Que tal se, no mês da mulher, cada uma delas parasse para refletir se está sendo uma boa mãe, uma boa filha, uma boa amiga, uma boa cuidadora, enfim? Preliminarmente a essa tarefa, cabe perguntar-se: estou me ocupando comigo, atenta às minhas necessidades mais fundamentais?  Que tempo e energia tenho dedicado a me ocupar dos meus corpos mental, emocional, físico e espiritual? Que tal se reservar um momento diário para acalentar a criança que vive dentro de você?  Para brincar com ela nesse mês de março e depois dele? Instantes de atenção à perfeição que habita em si e de contemplação com a mãe natureza, com todo o prazer que essa tarefa pode trazer para o futuro das próximas gerações? Está disposta a ser sua própria médica, mestre, filósofa, massoterapeuta e psicóloga curando, carências e traumas? Determinada a fazê-lo com a alegria de quem está realizando a tarefa que mais importa? Afinal, sem ela, vários serão os órfãos!

ADOÇÃO
                        Elisa Lucinda

Não sei se te contei
mas há algum tempo sou minha
me adquiri num mercado
onde o escambo era da posse pela liberdade
me obtive numa dessas voltas da morte
me acolhi num desses retornos do inferno.


Dei banho, abrigo, roupas, amor enfim.
Adotei o meu mim
como quem se demarca e crava em si o mastro da terra à vista
a cheiro, a tato, a trato, a paladar e ouvido.


Não sei se te contei
me recebi à porta da minha casa
abracei, mandei sentar
Abracei eu mesma, destranquei a porta
que é preu sempre poder voltar.
Dei apenas o céu à sua legítima gaivota
Somos a sociedade
e ao mesmo tempo a cota
Visita e anfitriã
moram agora num mesmo elemento
juntas se ancoram
na viagem das eras
No novelo do umbigo
No embrião do centro
No colo do tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?