Follow by Email

domingo, 24 de outubro de 2010

22/10 - DIA DE ANTIPETER PAN


No extremo oposto à experiência de Peter Pan, alguns meninos são obrigados a crescer muito cedo. Seja porque lhe são impostos valores muito rígidos (não chorar, não demonstrar suas fraquezas, não pedir perdão, não hesitar nas decisões), seja porque a vida prematura e inesperadamente lhes impõe situações em que precisam vibrar numa potência maior do que aquela dos seus pequenos corações.
Quando se tornam adultos, é preciso um olhar de cumplicidade para ver amor em seus gestos aparentemente indiferentes, em suas constantes brincadeiras, em sua habilidade de fugir de uma conversa mais reflexiva sobre o que foram, são e serão. Esse olhar permite apenas ver que de suas raízes nascem flores como as tantas que eles guardam dentro de si, deixam de oferecer e não se permitem receber sequer no dia do seu aniversário. Queria ter dado uma dessas suas flores para um deles no dia em que fez mais um ano de vida adulta, para alegrar a sua criança, aquela que sempre merece um aconchego e não precisa ser mais do que é.

2 comentários:

  1. Eu conheço essa mão a 48 anos, mas nunca a tinha visto assim tocando numa flor! Aliás esse gesto foi uma solicitação sua que agora está dando frutos! Nesse dia que é ele deveria receber muitas flores, apesar da formação dele indicar que homem não recebe flores. Mas para nós que sabemos que uma flor pode representar muitas palavras, esqueçamos esse preconceito e façamos para ele um jardim colorido com todos os votos de parabéns que possamos desejar!!
    Bjs meus manos, beijo ao aniversariante!!!

    ResponderExcluir
  2. Vera querida,
    sinto que também sou parte dessa flor, vejo que as sementes que foram das Minas Gerais floreceram na Bahia, diga a Miltinho que esta é uma Herança de amor, a magia da flor representando o renascimento.
    Muitos beijos,
    Prima Maria

    ResponderExcluir

Sem muitos gerúndios, longas esperas e musiquinhas, o seu comentário é, de fato, importante para nós! Fique calmo, pois não vamos desligar a nossa ligação virtual, ok?